SEJA UM ASSOCIADO
É FÁCIL.
É ACESSÍVEL.
É AMIC.

Bandeiras

A AMIC defende os interesses dos associados através de temas relevantes para o empresariado

Microempresa

Era 1984. O conceito de microempresa ainda estava chegando ao Brasil quando Cascavel já tinha empreendedores visionários, preocupados com o desenvolvimento do setor. Movidos pela vontade de defender esse segmento e percebendo a necessidade de modernização nessa área, o grupo de empresários criou a AMIC, Associação de Micro Indústrias de Cascavel, que foi a segunda nesse formato no Brasil.

No mesmo dia, a primeira diretoria da entidade foi escolhida, ficando Celestino Zanella eleito como presidente da época. 35 anos se passaram e a AMIC, que passou depois a se chamar Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Oeste do Paraná, comemora os avanços na prestação de serviços para os associados, melhorando a comunicação, capacitação e fortalecimento das microempresas.

Reforma trabalhista

Uma enorme mudança para o país e que poucos sabem que partiu de Cascavel, foi a Reforma Trabalhista. As mudanças na legislação começaram timidamente com uma proposta feita pela AMIC que ficou conhecida como “Carta de Cascavel” e depois foram ganhando força e tomando corpo. A entidade, em conjunto com outras instituições, foi responsável pela elaboração de 28 propostas de alteração na lei trabalhista, das quais 13 foram acatadas. O advogado Namur Vanzin destaca algumas. “Entre as principais propostas que surgiram daqui está o fracionamento das férias, que antes só podia ser tirada de uma única vez, e agora pode ser fracionada em três períodos, beneficiando empresa e empregado”, relata o advogado, relembrando ainda outros itens como a supressão do tempo de descanso de 15 minutos no caso do início de hora extra e ainda a validade e força de negociações entre empregados e empregadores, dando mais peso para os acordos coletivos.