SEJA UM ASSOCIADO
É FÁCIL.
É ACESSÍVEL.
É AMIC.
out
30

“Candidatos precisam sair do diagnóstico e apontar soluções concretas”, avalia AMIC

As sabatinas com candidatos a prefeito de Cascavel, realizadas pela AMIC Paraná (Associação de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Paraná), mostraram a força do micro e pequeno empresário cascavelense e do associativismo, além da necessidade de os políticos saírem do diagnóstico e apontarem soluções concretas para as demandas do setor empresarial. Essa é a avaliação que a entidade faz, analisando os cinco encontros com prefeituráveis. 

O projeto inovador, intitulado “Nossa voz nas eleições”, surgiu diante da percepção da AMIC de que os políticos direcionam pouca atenção efetiva para as demandas do setor empresarial. As abordagens, quando ocorrem, ficam na superficialidade. Por outro lado, pequenos negócios são expressivos na composição econômica do Município.

Foram sabatinados os cinco candidatos mais bem posicionados em pesquisa eleitoral registrada: Paulo Porto, Leonaldo Paranhos, Carlos Moraes, Evandro Roman e Marcio Pacheco. Todos eles precisaram mostrar se estão preparados para administrar a cidade e proporcionar desenvolvimento econômico. As sabatinas também foram um teste para ver se os prefeituráveis possuem conhecimento apropriado e prático sobre as micro e pequenas empresas, nas mais diversas esferas e necessidades.

“As sabatinas foram muito enriquecedoras para o processo democrático e permitiram que a AMIC cumprisse seu papel institucional de defesa dos interesses dos micro e pequenos empresários. Pudemos abordar diversos temas ligados ao setor e, com isso, sinalizar os caminhos que precisam ser seguidos pela próxima administração”, destacou o presidente da AMIC Paraná, Sandro Luís Viapiana.

Nas sabatinas, foram abordados eixos temáticos como “Desenvolvimento Econômico”, “Impostos e tributos municipais”, Leis e regulamentações”, “Inovação e tecnologia”, “Energia Renovável”, “Licitações públicas”, “Turismo”, “Segurança Pública e Saúde Pública”. Na visão da AMIC, os cinco candidatos mostraram muitos discursos prontos e poucos projetos concretos voltados especialmente para o micro e pequeno empresário. Percebeu-se a necessidade de que os prefeituráveis avancem do diagnóstico para projetos práticos e exequíveis, com começo, meio, fim e plano de contingência. 

“Percebemos, de modo geral, que durante boa parte dos discursos dos candidatos havia reticência, inconsistências e evasivas sobre os temas de interesse do setor empresarial. Ouvimos muitos verbos de diagnóstico e poucos de ação, além de uma tentativa de terceirizar para as entidades e sociedade civil organizada a atividade de desenvolver projetos e soluções. Lembramos que isso é atividade do gestor público que precisa, desde já, mostrar que tem extensão e profundidade de conhecimento, com ações práticas, caminhos já definidos a serem seguidos”, pontua o presidente da AMIC, Sandro Luís Viapiana.

Sandro exemplifica com um processo de seleção para uma empresa, quando se espera dos candidatos a vaga que tenham qualidades e competências para a área, com extensão e profundidade de conhecimento. Na escolha de um prefeito, pontua o presidente da AMIC, essa rigorosidade na avaliação da capacitação deve ser ainda maior. “Os candidatos precisam querer resolver os problemas e não dar aparência de resolução. Para isso, é necessário conhecimento e esforço. E quando falo conhecimento, trata-se de conhecimento de verdade, sem superficialidade, sem terceirização de responsabilidade. Não dá para resolver problema novo com solução antiga”, complementa o presidente. 

Alcance

As entrevistas tiveram mais de 31.500 visualizações nas redes sociais, alcance avaliado positivamente pela entidade, que se preocupou em um formato que realmente pudesse fazer a diferença para o eleitor, principalmente o micro e pequeno empresário, escolher o seu voto.

“Nós sabatinamos um candidato por noite, por entendermos que é preciso profundidade nas abordagens. E agora, com as sabatinas concluídas, os micro e pequenos empresários podem avaliar com calma qual é a melhor opção para alcançarmos aquilo que nós necessitamos. Por isso, inclusive, todos os encontros podem ser vistos e revistos na nossa página do Facebook”, pontua a vice-presidente da AMIC, Sonia Regina Spengler Xavier. 

Outras ações

Além da realização das sabatinas, a AMIC realiza, até o dia da eleição, uma sequência de postagens de conscientização sobre a importância do voto consciente e a força do micro e pequeno empresário. 

A instituição também entregará aos candidatos uma carta com as principais reivindicações do setor empresarial, sinalizando quais serão os pontos que estarão monitorados pela associação na próxima gestão. 

“O projeto ‘Nossa voz nas eleições’ mostrou a nossa força e seguiremos com uma atuação firme, defendendo os micro e pequenos empresários. Muitos candidatos, em seus posicionamentos, quiseram terceirizar responsabilidades para a sociedade civil organizada. Nós da AMIC, iremos cumprir nosso papel, que é bem claro, e esperamos que a próxima gestão municipal cumpra o seu”, enaltece o presidente da AMIC, Sandro Luís Viapiana.

 

Veja e reveja

Todas as entrevistas permanecem disponíveis na página do Facebook da AMIC Paraná. 

Paulo Porto: https://www.facebook.com/amicparana/videos/684071502462903 

Leonaldo Paranhos: https://www.facebook.com/amicparana/videos/966407157177553 

Carlos Moraes: https://www.facebook.com/amicparana/videos/2724598611127932 

Evandro Roman: https://www.facebook.com/amicparana/videos/392112398631956 

Marcio Pacheco:  https://www.facebook.com/amicparana/videos/361920191730759